"ERRANDO DISCUTIR" -

A tradução do latim para "ERRANDO DISCITUR" está ai:"É ERRANDO QUE SE APRENDE". Aqui está um site para opiniões, informações,poesias e, principalmente, exposições de momentos diversos para comungar com amigos, alunos e ex-alunos.

domingo, 5 de outubro de 2014

Refletindo após resultado do primeiro turno para Presidente: Mudar um País ou se mudar de um país?


Assim que se confirmou 2º turno, escrevi:



"Mudar um País ou se mudar de um país?


Realmente, chego a conclusão que os políticos prestam e o problema está no povo. Os medíocres sentem-se bem até o Governo não mexer nas suas "economias" guardadas na Caixa Econômica ou em qualquer banco e não tirar seus direitos de trabalhadores, e aos mais pobres vale se apegar a um programa social que, por mais que seja útil, não sana o problema da desigualdade. Não conheço tantos de classe C ou de classe inferior/superior que vivam o que diz as suas respectivas classes. Pois, viver de modo mesquinho ou limitado e sem poder exceder, denuncia que economicamente não se vive o real (falo por mim, quando ponho o limitado). E o mais pobre não vive, sobrevive da misericórdia.

Muitos que queriam ou querem a permanência do atual Governo estão acima dos pobres, falo dos classes C, daí subentendo-os como pseudos burgueses. Já aos mais pobres, espero que nunca sintam a inflação junto ao salário, as bolsas de auxílio e, principalmente, nas suas compras de feira e supermercados.
Não vivo de aparência, enfrento dificuldades feito muitos brasileiros e raras vezes faço algo que meu dinheiro dá. Mas não sou IGNORANTE. Busquei a mudança que queria.
IGNORÂNCIA, ESTUPIDEZ e ALIENAÇÃO, eis alguns momentos vivenciados no Brasil antes e durante o processo eleitoral.
Uma coisa eu tenho total convicção: na teoria e na prática, cabe a qualquer Governo estar e fazer para o povo ( melhoria na habitação, educação ou qualquer programa social), mas isso não condiz em se afundar em corrupção e outros 'mares de lamas'.
Votei em Marina, com orgulho e com muita força de vontade. Não irei me arrepender. E no segundo turno devemos esperar o que? E nos próximos quatro anos? Ah, se o negócio for o tal de "ruim por ruim, vamos deixar como está", nos poupem dos discursos de indignação e tanta revolta aos altos preços, aos juros, à precariedade da saúde e segurança pública etc.
Vamos continuar vendo os roubos sendo denunciados, vamos colocar os narizes de palhaços e vamos imaginar o Governo igual fazemos com as novelas...Eita imaginário.
Ah, se ruim por ruim, acho que não votarei na Dilma para não me sentir cúmplice dela. Vou inovar na cumplicidade (vou voltar ao que fugi,pois sempre votei no PSDB). Mas no PT jamais darei meu voto.
Quero saber quem vai sentir as dores dos protestos? Quem vai reclamar nas Olimpíadas de 2016 ou em qualquer outra situação? Ir às ruas para aparecer na televisão e manchar o país nas mídias mundo afora é fácil. "Ruim por ruim, vamos deixar tudo como está."
Orgulho de ser brasileiro? Menos na política atual.
Queria ir embora, pois ser patriota não pode ser confundido com IDIOTA!"


05/10/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário