"ERRANDO DISCUTIR" -

A tradução do latim para "ERRANDO DISCITUR" está ai:"É ERRANDO QUE SE APRENDE". Aqui está um site para opiniões, informações,poesias e, principalmente, exposições de momentos diversos para comungar com amigos, alunos e ex-alunos.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Ingratidão

  • "Gosto do silêncio da madrugada, é um silêncio  profundo que me faz enxergar com mais clareza  o interior de minha alma de  meus sentimentos.
    E se trava uma guerra comigo mesmo,onde me vem a mente,sonhos, erros ,  anseios, desejos, gratidão, decepções, alegrias,solidão , enfim todo tipo de sentimento do ser humano e fico horas tentando entender o porque de algumas dessas situações. E neste seguimento hoje me veio a palava ingratidão.
    Como é difícil conviver com ela,ela dói , fere, machuca e é preciso você buscar dentro de si,o seu melhor, O AMOR, para superar as cicatrizes que elas possam deixar.
    E é nesse segmento me adentro em  meus pensamentos( longe de ser uma filósofa) mais com um pesamento analítico ,quero sempre chegar ao fundo das coisas para entendê-las .
    Detesto as contradições e o ilógico,as questões do dia a dia me causam pouco interesse, porém me inquieto quando  lido com os  sentimentos do ser humano ,muitas vezes me distancio das pessoas, para esta reflexão. Estando só , em silencio, tento encontrar respostas às situações e sentimentos do homem em si.
    É decepcionante constatar A INGRATIDÃO em pessoas que fizeram e fazem parte de sua vida, principalmente quando você se cobra muito nesta relação de doação , onde respeito e o caráter são fundamentais seja pra quem for, sem discriminação ,e quando  nos decepcionamos seja com um filho , amigo ,um "ex qualquer coisa", pois todo ex já teve uma história ,enfim ,  com pessoas que passaram, passam e ainda passarão na sua vida.
    E é tão difícil você se despir dos seus conceitos ,de sua conduta ,pra que O GOSTO DA DECEPÇÃO NÃO SEJA TÃO AMARGA.  
    Me mutila ter que não me doar com a intensidade que me é cotidiana.E isso me entristece.
    Quero finalizar usando um dito popular muito usado por meu pai.
    " Ele(a) cuspiu no prato que comeu". É basicamente isso que ocorre.
    Pessoas assim não entendem a profundidade da nobreza ,do ato de se doar,e como não gosto de sentir pena nem dar o desprezo ,oro  para que o coração destas  seja restaurados e continuem sua jornada sem magoar os que o amam".
    Evelyne Britto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário