"ERRANDO DISCITUR" -

A tradução do latim para "ERRANDO DISCITUR" está ai:"É ERRANDO QUE SE APRENDE". Aqui está um blog para opiniões, informações,poesias e, principalmente, exposições de momentos diversos para comungar com amigos, alunos e ex-alunos.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Refletindo sobre competição e a 'puxada de tapete'

Recebi esse texto via e-mail do palestrante Marcio Kühne com o título de "Construindo ou desconstruindo?"e decidi compartilhar na íntegra no blog. O que pensei? Realmente o que o texto diz é uma verdade. Que fique a lição para quem lida com pessoas e como seria sadio as relações entre elas, diante das competições.
"A COMPETIÇÃO desperta o que há de melhor nos produtos. E o que há de pior nas pessoas", disse o empresário americano David Sarnoff. O ex-presidente de uma grande empresa, Sergio Chaia, confessa ter sido um profissional muito competitivo que, no início da carreira, costumava guardar informações com receio de que alguém pudesse puxar seu tapete. Após uma ascensão meteórica, confessa, veio uma crise, causada por episódios pouco agradáveis vivenciados com a equipe. "Comecei a refletir se eu estava construindo algo positivo, principalmente, com meus colegas de trabalho. Então, conheci o budismo e a famosa meditação da morte pela qual você se projeta como se estivesse em seu próprio enterro", relata. "Pensei em quantos estariam presentes e quem falaria de mim positivamente. Dei-me conta de que precisava mudar", completa. O nascimento do filho e uma promoção para uma área que não dominava contribuíram para que ele revisse seus conceitos. "Tive de aprender a confiar na minha equipe e passei a acreditar que a conquista de sucesso, do dinheiro e da exposição deve ser consequência das ações e dos fatos positivos que proporciono para mim e para os que estão ao meu redor. Passei a trabalhar para as pessoas e, sobretudo, valorizá-las", afirma. "Hoje, tenho a convicção de que tudo o que eu fizer para alguém vai voltar para mim; é a lei da ação e reação", assegura o executivo."
"Lembre-se que para construir sua carreira, não é necessário demolir a de outros. Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado, com certeza, chegará mais longe e terá a indescritível alegria de compartilhar, alegria esta que a solidão nega a todos que a possuem".

Nenhum comentário:

Postar um comentário